Os haters fazem parte da vida. O ódio existe por todos os lados e pode vir dos seus amigos, familiares, colegas de trabalho, colegas de escola e até mesmo de pessoas que você nem conhece na internet.

Os haters nada mais são do que o lado negativo do sucesso. Se você tem vida própria, então já foi vítima do ódio. Não importa se você é inteligente, magro, gordinho, comprometido ou solteiro, se tem filhos ou se ama o seu emprego, sempre haverá algum hater. Você ouve sarcasmos, percebe os olhares “tortos” na sua direção e recebe comentários cheios de ódio nas redes socais. Você sente uma certa tensão quando tenta contar uma conquista recente a um amigo e descobre que existem pessoas apunhalando você pelas costas.

O conselho da maioria das pessoas? Ignore seus haters. Elas dizem que ter haters é normal e que você precisa aprender a lidar eles, especialmente se quiser ser alguém na vida. Embora pareça um bom conselho, existe um jeito de transformar alguns dos seus haters em amigos.

A magia de um favor

A maneira mais rápida e fácil de conquistar a amizade de um hater é pedindo um favor a ele. Trata-se de uma técnica bem fundamentada da Psicologia, conhecida como o Efeito Ben Franklin. Ao pedir ajuda a alguém que não gosta de você, isso muda a percepção que a pessoa tem do relacionamento entre os dois e faz com que ela o veja como um amigo ao invés de inimigo.

Favores só se faz a amigos. Não é costume fazer favores a um inimigo ou a alguém que você detesta. Tudo se trata de dissonância cognitiva. De acordo com a teoria da dissonância cognitiva, existe uma tendência nas pessoas para estabelecer consistência em suas crenças, valores e opiniões. Quando as atitudes e comportamentos se tornam inconsistentes, ocorre a dissonância.

O cérebro precisa acabar com a dissonância. Ele se comporta como um observador externo. Ele observa e avalia as suas ações continuamente e, então, cria explicações para as coisas que você faz. A dissonância costuma ocorrer quando a pessoa tem que escolher entre duas crenças ou ações incompatíveis. Logo, no nosso caso, a crença em questão é a de que favores só se faz a amigos. Quando pede um favor a um hater, você cria dissonância, e a pessoa precisa mudar a percepção que tem de você para realizar o favor e dar um fim à inconsistência.

Pedir um favor também é uma forma sutil de bajulação. No livro Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, Dale Carnegie afirma que, quando você pede um favor a um hater, ele sente que tem algo que você não possui. Na mente dele, vocês ficam de igual para igual. Isso também faz com que o hater se sinta admirado e respeitado. Então, além de querer ajudar, ele também passa a vê-lo com outros olhos. E o ódio se dissipa.

Transforme os haters em amigos

Pedir um favor a um hater requer humildade e um pouco de reflexão. O favor deve ser pequeno o bastante para ser feito com facilidade, porém sem ser trivial demais a ponto de parecer mais um insulto do que um favor. Isso significa que você deve considerar os pontos fortes, os pontos fracos, a inteligência e o nível de habilidade da pessoa em questão.

Caso não a conheça direito, faça um pedido simples. Você pode pedir uns trocados emprestado para inteirar o dinheiro do lanche ou qualquer outra coisa pequena, pedir ajuda com um aplicativo no seu celular, pedir a recomendação de um restaurante ou de outro estabelecimento. Todos são excelentes favores.

Quando fizer o pedido, faça parecer que precisa muito desse favor e que a ajuda da pessoa é valiosa. Mantenha uma entonação humilde e a linguagem corporal aberta. E não deixe de expressar a sua apreciação e gratidão pela ajuda.

Essa técnica não serve apenas para os haters. Ela também funciona com pessoas que você não conhece direito, como um colega, um conhecido ou até aquele seu crush secreto. Uma ação tão simples – isto é, pedir um pequeno favor razoável – pode ser o catalizador capaz de transformar um hater em amigo.

Passar por situações de ódio durante o seu crescimento pessoal é inevitável. Conquistar a amizade de todos os haters não é uma meta muito prática, mas você pode fazer amizade com alguns deles. Basta ser humilde e pedir ajuda na forma de um favor; este é o primeiro passo para transformar um inimigo em amigo.