Quantos artigos de “hábitos positivos” você precisa ler antes de começar a agir?

Aqui está a questão de formar hábitos positivos: é difícil. As coisas que sabemos que devemos fazer, não fazemos – e a razão pela qual não fazemos é porque elas são desafiadoras. Eles não são fáceis. Eles nos cansam.

Nós não fazemos porque em algum sentido, tememos que eles sejam tão difíceis como agora, para sempre.

Mas a questão é (e quem se desafia sabe), as coisas difíceis ficam mais fáceis quanto mais você as faz. Mesmo os hábitos mais difíceis, aqueles que são constantemente cansativos, em algum sentido, ficam mais fáceis com o tempo. E a razão não é porque você se tornou mais habilidoso naquela área, mas também se tornou mais paciente com você durante o processo.

Aqui estão 3 hábitos essenciais que todos sabem que devem fazer, mas tendem a não realizar.
E aqui está exatamente o que fazer para superar a fase “difícil” e incorporá-los a sua rotina.

1. Leitura

Se você está lendo isso agora, você está (em algum sentido) no caminho certo.

Uma das minhas coisas favoritas é perguntar às pessoas: “Qual foi o último bom livro que você leu?” A maioria das pessoas ficam chocadas, e eu sei a resposta antes mesmo de dizerem: “Uau, não consigo lembrar o último livro que eu li “. Claro, lemos blogs e tweets, e mensagens de Facebook – mas ler um livro é diferente. Ler um livro leva tempo e paciência, e especialmente quando se trata de ficção e não ficção, ambas as categorias trabalham em diferentes partes do seu cérebro. A leitura é essencial.

Eu me esforço para ler um livro a cada duas semanas. Duas semanas é mais que suficiente para terminar um livro de aproximadamente 300 páginas.

A melhor maneira que eu encontrei para criar o hábito de leitura é tomar o tempo gasto com celular e uso de redes sociais. Se isso significa usar seu iPhone ou manter um livro em sua mochila, toda vez que você tiver alguns minutos livres, abra seu livro. Quando você está esperando na fila do supermercado, abra seu livro. Quando você estiver no trem, abra seu livro. Em qualquer lugar e em todos lugares, onde você compulsivamente verificaria suas notificações de e-mail e Facebook (a maioria dos quais não são importantes), abra seu livro.

Você ficará surpreso com a rapidez com que você passa pelas páginas e o quanto estimula sua mente ao longo do dia. E, o mais importante, a leitura não será mais uma tarefa difícil. Simplesmente se tornará uma maneira de passar o tempo. Uma fuga mais inteligente, se você quiser.

Leia também: 6 lições para aprender com o Leão, o rei da selva

2. Acordar cedo

Este é o rei dos “hábitos que eu realmente deveria fazer, mas é que minha cama é tão confortável”.

Se você não é uma pessoa da manhã, acordar cedo é horrível. Não é fácil. Parece cansativo, e você está lutando contra si até o banho – e então, uma vez que a água quente bate na sua cabeça, você praticamente volta a cair de sono aqui e ali.

Quando a maioria das pessoas tentam impor esse hábito em suas vidas, eles pensam que tudo se trata sobre “acordar cedo”. Na verdade, é sobre outra coisa.

É sobre ir dormir mais cedo.

Dormir é constante. Existem apenas duas variáveis que você pode mudar: você vai para a cama mais cedo, ou você acorda mais tarde.

Se você quer criar uma rotina matinal bem-sucedida, é muito mais sobre dominar a rotina da noite que vem antes dela. Acalme-se uma hora antes da deitar. Leia um livro (veja acima) em vez de navegar no Instagram, para que seus olhos possam relaxar. Medite, ou tome um banho quente. Faça atividades que tenham como objetivo prepará-lo para a cama, para que você possa acordar pronto para a manhã seguinte.

Onde as pessoas tendem a errar, elas colocam o alarme para as 5:30 da manhã, mas ainda vão para a cama à meia-noite. Isso é um desastre com prazo para acontecer. E então, é claro, chega 5:30, você está exausto, você se considera um fracassado.

Concentre-se na noite anterior – e foque nela. Ninguém cria um hábito depois de três dias. Demora um pouco. Mas uma vez que você faz isso por duas ou três semanas, torna-se seu “normal”, e de repente acordar cedo não é mais difícil. É apenas “o que você faz”.

Nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um modo de agir, mas um hábito.

Will Durant

3. Perdoar

Perdão. Compaixão. Compreensão. Paciência. O ato de ouvir e levar tempo para ver a vida através dos olhos de outra pessoa: para muitos, isso não é fácil.

O que poucos parecem perceber é que o perdão e os traços humildes não são inerentes. Eles não apenas “acontecem”. Você deve praticá-los. Ser compreensivo ou compassivo, de certa forma, é um hábito.

Assim que você começar a pensar nisso como algo que você pode praticar conscientemente, sua abordagem a ele modifica inerentemente. De repente, momentos em que você está frustrado ou chateado se tornam oportunidades para reagir de forma diferente.

Tenho testemunhado que muitas pessoas na minha vida fazem a afirmação de que eles “vão dar a volta por cima” ou “serão melhores ouvintes” e então não conseguem manter a palavra por mais de um dia, uma tarde ou até uma hora. E o motivo é simples: os hábitos não mudam do dia para a noite.

Sua personalidade, a maneira como você reage às situações e a energia que você traz para o momento é a maneira como deve ser porque é o que tem praticado. Todos os dias, em tudo o que você faz, é o que você pratica – então se você quiser mudar isso, você deve praticar algo diferente.